quinta-feira, 15 de setembro de 2016

FÓSSIL

AZEVICHE
O azeviche é de origem orgânica e uma das variedades de carvão mineral. Este material petrificado é resultante da fossilização de troncos de pinheiros existentes no Jurássico como as Araucariáceas (gênero Agathoxilon) e ou Protopináceas (gêneros Protobrachylon, Brachyoxylon e Baieroxylon). Ele formou-se dos restos de madeira imersos em água estagnada há milhões de anos, sendo em seguida compactado e fossilizado pelas pressões ao ser enterrado. Propriedades térmicas: o poder calorífico determina a eficácia de um carvão como combustível e o azeviche apresenta elevado poder calorífico comparado a outros carvões de igual teor de carbono. Composição química: carvão fóssil. O azeviche é exclusivamente constituído por matéria orgânica, visto que o teor de cinzas é muito baixo (2,27%). A porcentagem de umidade é relativamente elevado (12%). E o teor de enxofre total é de (3,1%) contendo pirita. Do ponto de vista macroscópico o azeviche apresenta um aspecto homogêneo, compacto e sem estrutura nem textura vegetal visível. Apresenta uma intensa cor negra aveludada, um brilho vítreo lustroso e fratura concoidal, arestas cortantes e não mancha ao tato. É pouco denso. Dureza: 2 a 3. Densidade: 1,30 a 1,35. Clivagem: não há. Transparência: opaco. Rastro: castanho. Fluorescência: não há. Quando queimado ou tocado com uma agulha quente, emite odor característico de carvão. Evidências arqueológicas indicam que o azeviche tem sido minerado há uns 1.400 anos a.C. Outros variedades de carvão mineral são a turfa, linhito, antracito, hulha e grafite. Pode acontecer de ter fósseis. A rainha Vitória da Inglaterra difundiu a moda de joias de azeviche, após a morte de seu marido Albert, usando joias negras em sinal de luto. Também conhecido como âmbar negro. Suas reservas são na Alemanha, Espanha, França, Inglaterra, Portugal e outras regiões do mundo. Amostra proveniente da região de Leiria, Portugal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário