sexta-feira, 19 de agosto de 2016

MINERAL

UNAKITA
A unakita é uma rocha magmática, um granito alterado e muito peculiar, sendo formada pela união de três minerais diferentes: epídoto, feldspato, quartzo, além dos outros minerais típicos do granito. Verde do epídoto, o rosa-salmão do feldspato e tons brancos e cinzas do quartzo. É precisamente esta mescla o resultado pela beleza desta gema que assume um aspecto manchado. Quanto às propriedades desta rocha, forma um agregado extraordinário, variando quanto a sua aparência. É difícil definir suas propriedades. Assim, por exemplo, não pertence a nenhum sistema cristalográfico concreto, e que teria que definir cada um de seus componentes e não apresenta uma forma química própria e invariável. Tampouco o risco ou rastro, tão característico dos minerais não serve como determinante, pois depende diretamente do ponto do agregado que se testa, podendo ser o epídoto, o feldspato ou o quartzo. Sistema cristalino: monoclínico. Fratura: irregular. Clivagem: nenhuma. Dureza: 6 a 7. Densidade: 2,70 a 3,50. Diafaneidade: opaco. Fluorescência: inexistente. Brilho: vítreo. A denominação de Unakita deriva do lugar em que foi descrita, as montanhas de Unaka, ao norte de Tennesse, EUA. Os índios Cherokee já utilizavam esta rocha artesanalmente e como apetrechos. Utilização: joalheria, estatuária e colecionadores. Ocorrências: Brasil, África do Sul, China, Eua e México.

Um comentário: