segunda-feira, 28 de setembro de 2015

MINERAL

ARDÓSIA


A ardósia é o resultado da decomposição dos silicatos, ocorrendo uma acumulação destes sedimentos e logo a transformação em argilito (argila). Forma-se então o xisto argiloso compacto e de estratificação muito perfeita e dando início ao metamorfismo, constituindo as ardósias. As ardósias são, então, argilas metamorfoseadas de baixo grau de metamorfismo. A ardósia é uma rocha metamórfica sílico-argilosa, formada pela transformação da argila sobre pressão e temperatura, endurecida em finas lamelas e com formação de grandes placas. Microcristalina de granulação extremamente fina, boa xistosidade, perceptível pela boa divisibilidade, também ocorrendo macividade, possuindo aspecto e sensação sedosa e ou gordurosa. Rocha inerte quimicamente, baixo condutor de calor, não conduz eletricidade, não queima e é impermeável. As estruturas em lâminas são facilmente cliváveis. São rochas metamórficas compactas. Suas cores são o verde, cinza, preta, marrom e enferrujada. É também, em algumas circunstâncias, uma rocha fossilífera. Usos: empregam como ladrilhos de pisos, pavimentos, fachadas, paredes, calçadas, pias e lavatórios, balcões, tampo de mesa, cantoneiras, telhados e quadros-negros (lousa).
Foto 1 - Ardósia com uma trilobita fossilizada.
Foto 2 - Ondas e ou movimento das águas sobre a ardósia quando em formação. Pode acontecer de haver marcas de chuva. Ardósias com ondulação em 3 andares do Ed. Elias João, na Av. Dr. Fidélis Reis, 481 - centro da cidade de Uberaba-MG.
Foto 3 - Imagem de uma jazida de ardósia, cedida pela mineradora Altivo Pedras Ltda, no município de Martinho Campos, Minas Gerais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário